MUSCULAÇÃO PARA QUEM ESTA ACIMA DO PESO

Quando o assunto é musculação, ouvimos de tudo um pouco, algumas verdades embasadas, outras até verdades mas sem comprovações cientificas, crenças, mitos, histórias sem nexo algum, e a nossa missão é conviver com essa situação, derrubar as bizarrices em prol de estar em paz com nossa consciência e continuar multiplicando as informações aos nossos alunos da maneira mais clara e objetiva. Hoje vou focar aqui no tema MUSCULAÇÃO PARA OBESOS.

Por maior que seja o acesso à informação de boa qualidade, ainda sou surpreendido com a afirmação de que obesos não podem fazer musculação ou que não devem fazer num momento inicial; que primeiro devem “secar” com aeróbicos e somente após algum tempo adotar a musculação. Isso é uma bobagem sem tamanho. Eu diria que o(a) gordinho(a) é quem mais deveria aderir à musculação! A musculação pode desencadear 1) a melhora da capacidade de oxidação de gorduras presentes dentro e fora do músculo e 2) o aumento da sensibilidade do tecido adiposo a hormônios responsáveis pela lipólise. Ademais, um músculo treinado pode otimizar a utilização da gordura como fonte de energia.

A identificação do músculo esquelético como um órgão secretor teve implicações clínicas relevantes e criou um novo paradigma: músculos produzem e liberam miocinas, as quais atuam de modo endócrino (caem na corrente sanguínea e produzem efeitos positivos em outros órgãos). Miocinas estão envolvidas na mediação de múltiplos benefícios de saúde que decorrem do exercício. O acionamento do músculo esquelético, através da subsequente liberação dessas substâncias, pode neutralizar ou minimizar os efeitos inflamatórios oriundos do tecido adiposo. Da inatividade física podem, portanto, resultar: aterosclerose, resistência à insulina, degeneração neural, danificada formação óssea e câncer.

Minha sugestão é conversar com seu professor e antes de sair acreditando em histórias sem nexo nem fundamento. A Musculação praticada corretamente, respeitando as variáveis de controle (série, repetição, intervalo, carga e velocidade de execução), se realizada continuadamente pode apresentar resultados satisfatórios num período de 4 a 6 semanas após seu início dependendo de cada pessoa.

VAI FUGIR DA MUSCULAÇÃO ATÉ QUANDO?

Referência:

Pedersen, B. K. & Febbraio, M. A. Muscles, exercise and obesity: skeletal muscle as a secretory organ. Nat. Rev. Endocrinol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*